Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Corredores Logísticos Estratégicos

Publicado: Segunda, 02 de Janeiro de 2017, 15h07 | Última atualização em Sexta, 19 de Maio de 2017, 11h16

A Secretaria de Política Nacional de Transportes reuniu gestores e especialistas do setor de transportes para participar do Workshop referente ao projeto "Corredores Logísticos Estratégicos".

O projeto está sendo desenvolvido pelo Departamento de Planejamento de Transportes, em parceria com órgãos públicos e sociedade, e visa realizar o mapeamento e o diagnóstico dos corredores logísticos por onde circulam os principais produtos da economia do país.

A gestão por meio de corredores estratégicos possibilita uma avaliação abrangente e integrada das rotas de escoamento e suas áreas de influência desde as zonas produtoras até as regiões consumidoras e os portos de exportação, considerando as características do sistema de transportes e de logística, com foco na integração dos modos de transporte.

image003Permite, ainda, avaliar o desempenho de cada componente de infraestrutura, identificando as oportunidades e propondo melhorias, com vistas a dotar o eixo de escoamento de instalações físicas e de serviços competitivos.

O escoamento da produção através de corredores de escoamento adequados e eficientes permite maior competitividade dos produtos brasileiros no mercado global, aprimora o transporte dos produtos para as regiões de consumo interno, além de contribuir para o desenvolvimento sustentável do país.

A primeira etapa do projeto contempla o diagnóstico e análise das rotas de escoamento do milho e do complexo da soja, e contou com o levantamento dos volumes que se movimentam na malha viária do país, com a identificação dos fluxos de carga e o mapeamento dos corredores logísticos estratégicos, que resultará no primeiro volume de uma série de publicações.

image006Ainda, foi realizado o detalhamento das rotas de escoamento de cada corredor, por meio do qual pretende-se identificar os gargalos de infraestrutura, as ações realizadas para solução dos gargalos e o valor de movimentação pela rota, além de realizar o  levantamento de informações de cada segmento viário,  como: dados técnicos e  volumes movimentados.

O objetivo, a partir da integração das diversas esferas de governo e da sociedade civil, é realizar discussões e complementar as informações levantadas no projeto, por meio de uma dinâmica aberta, interativa e voltada para obter a visão dos setores público e privado.

Participam do projeto representantes das instituições: MTPAC (SPNT, SEGES, SFAT e SEP), MPDG, MAPA, EPL, DNIT, VALEC, ANTAQ, IPEA, CNA e APROSOJA.

A expectativa, com a conclusão dessa etapa, é fornecer uma análise estratégica que possa subsidiar o desdobramento do planejamento e auxiliar os processos de priorização de ações e tomada de decisão do Governo, com vistas a melhorar o desempenho do transporte de carga no país.

Fim do conteúdo da página