Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Entenda o que é IPO

Publicado: Sexta, 21 de Julho de 2017, 14h41 | Última atualização em Sexta, 04 de Agosto de 2017, 17h35

 

Portal Exame

OLQE6L0IPO (do inglês Initial Public Offering) ou Oferta Pública Inicial é o nome dado ao processo no qual uma empresa vende suas ações ao público pela primeira vez.

Para poder negociar suas ações, a empresa não pode simplesmente ofertá-las aos investidores. O processo começa com um registro de companhia aberta no órgão regulador do mercado de valores — no caso brasileiro, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Além de pedir para abrir capital, a empresa precisa de uma autorização para vender as ações e outra para ser listada. Com tudo isso, ela ganha um código pelo qual seus papéis serão conhecidas na Bolsa. As ações da Ambev, por exemplo, são negociadas com o código ABEV3.

A companhia também tem a obrigação de elaborar um documento chamado Prospecto da oferta, voltado para o público investidor. Nele, são detalhados os planos, a situação do mercado, os riscos do negócio, dados financeiros e o quadro administrativo.

A distribuição das ações pode ser primária ou secundária. Uma oferta primária ocorre quando a companhia emite novas ações para vendê-las ao público, aumentando sua base acionária. No final da transação, o dinheiro vai para a própria empresa.

Na secundária, a companhia coloca à venda ações existentes — em geral, papéis de sócios que decidiram reduzir sua participação no negócio. Nesse caso, os recursos obtidos vão para o bolso dos acionistas que venderam os papéis e não para o caixa da empresa.

Ao fazer uma oferta, a empresa amplia seu quadro de sócios, uma vez que quem compra os papéis se torna dono de uma pequena parte do negócio. Há diversos motivos para uma empresa fazer uma IPO. Entre eles, está a possibilidade de levantar recursos sem precisar contrair dívidas.

Imagem: Freepik

registrado em:
Fim do conteúdo da página