Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Assédio moral, aqui não!

Publicado: Sexta, 02 de Março de 2018, 17h14 | Última atualização em Sexta, 02 de Março de 2018, 17h14

Assédio moral1Uma forma eficiente de prevenção ao assédio moral é a realização de campanha para divulgação de informações sobre o tema, a fim de que o maior número de pessoas esteja ciente desse tipo de conduta, de como agir diante dessa situação e das possíveis consequências na esfera civil, administrativa e criminal. Dessa forma, estará sendo possibilitada a criação de uma rede de resistência e solidariedade entre os trabalhadores, o que, por si só, tem o efeito de desestimular potenciais assediadores.

A Comissão de Ética, sob a coordenação da Corregedoria/MTPA e com a parceria da Ouvidoria/MTPA, está preparando uma campanha de esclarecimento sobre o assédio moral. O objetivo é disseminar boas práticas, assim como os deveres e proibições inerentes às atribuições dos agentes públicos do Ministério.

Importante também destacar que, uma forma de combater e prevenir a prática do assédio moral é a solidariedade no ambiente de trabalho. Aquele que é testemunha dessa conduta deve “quebrar o silêncio” e a conivência, expondo sua desconformidade com a conduta e sendo solidário com o colega na busca de solução para o problema. É preciso ter consciência que, a testemunha de hoje pode estar na situação de vítima amanhã, quando precisará contar com o apoio dos colegas de trabalho.

O assédio moral é um assunto recorrente na maioria dos órgãos públicos, e tem causado prejuízos à saúde das pessoas e às instituições pelo aumento do absenteísmo. É um tipo de conduta abusiva que, por sua repetição ou sistematização, pode causar danos à dignidade e à saúde do trabalhador, gerando afastamentos do trabalho que acabam por comprometer também o desempenho profissional e institucional.

O controle eficaz da prática do assédio moral exige a formação de um coletivo multidisciplinar, envolvendo diferentes atores: gestores, médicos do trabalho, psicólogos e grupos de trabalho para reflexão sobre o assédio moral e suas consequências. Esses são passos iniciais para conquistarmos um ambiente de trabalho saneado de riscos de violências e que seja sinônimo de cidadania.

Além disso, conhecer as normas estabelecidas favorece o entendimento do comportamento que se espera de cada um de nós. O Código de Ética institucional é um balizador da conduta ética no ambiente de trabalho e deve ser conhecido e observado por todos, sem distinção hierárquica ou contratual.

Cada um de nós tem um papel a cumprir para que o ambiente de trabalho seja agradável e produtivo, praticando a boa educação, o respeito aos colegas e sendo solidário em situações que identificamos como comportamentos inadequados. Seja nosso parceiro nesta luta! Junte-se a nós! Fale conosco!

Conheça o Código de Ética do MTPA. (aqui)

(Marta P. Silva, Secretária-Executiva da Comissão de Ética do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil)

registrado em:
Fim do conteúdo da página